Lista de livros sobre: Homofobia no futebol.

literatura e futebol livros sobre homofobia no futebol
Fala, galera!

Esse é mais um, dentre vários textos, onde irei reunir os principais livros nacionais e internacionais sobre temas relacionados ao futebol! A ideia é ajudar xs profissionais que já trabalham na área, os que pretendem trabalhar, os estudantes e os pesquisadores.

Conheço bem as dificuldades de encontrar os livros sobre o esporte bretão no nosso país e, espero poder contribuir para melhorar esse cenário!

Atualmente, um dos grandes problemas enfrentados pelo futebol e pela sociedade, como um todo, é a homofobia. Esta lista vem para ajudar a todxs que se interessarem em entender e saber mais sobre o tema, a conhecerem as opções de livros disponíveis no mercado, não cabendo a mim a posição de fala, mas sempre lutando e repudiando toda e qualquer ação de viés homofóbico.

Além dos livros impressos, no Brasil e no exterior, sobre o tema, já foram produzidos muitos artigos, monografias, dissertações, teses, entrevistas, notícias, matérias, reportagens, e-books, vídeos, DVDs e VHSs, por excelentes profissionais, que poderão auxiliar, e muito, o seu aprofundamento sobre o tema!

Finalizo, então, fazendo um pedido: escrevam sobre a homofobia no esporte! Vamos unir forças e ajudar a tornar a sociedade e o futebol um lugar melhor para todxs!

Enfim é chegada a grande hora! Os principais livros impressos sobre o tema (por ordem do ano de lançamento), são:

– Bicha! Homofobia estrutural no futebol.
capa do livro bicha homofobia estrutural no futebol
Ano: 2019.
Autor: João Abel.
Editora: Primeiro Lugar.
ISBN: 9788554858148.
Páginas: 155.
Sinopse: “O futebol é uma manifestação cultural. Mas onde estão os LGBTs no futebol? ‘BICHA’ é um livro que analisa o cenário de homofobia no esporte mais popular do país e a luta de pessoas que querem mudar essa realidade: sejam elas jogadores profissionais, torcedores ou atletas amadores. Na obra, estão histórias de resistência como a do primeiro jogador a assumir a homossexualidade na Inglaterra dos anos 1980, a torcida gay que enfrentou o preconceito nos tempos de ditadura militar e o primeiro time de homens transexuais do Brasil.”.

– Joguem como homens! Masculinidades, liberdade de expressão e homofobia em estádios de futebol no estado do Maranhão.
Capa do livro Joguem como homens masculinidades liberdade de expressao e homofobia em estadios de futebol no estado do maranhao
Ano: 2019.
Autor: João Carlos da Cunha Moura.
Editora: Paco Editorial.
ISBN: 9788546216963.
Páginas: 152.
Sinopse: “É inevitável pensar a centralidade do futebol na construção de um torcedor, nos seus gostos, trejeitos, preferências e prazeres. E é exatamente por isso que é inevitável pensar que esse torcedor, o sujeito, que ali está formado, também é produto de uma lógica extremamente violenta dentro da qual homens héteros sempre enxergam a naturalidade. Inclusive porque é no futebol que percebemos as nossas principais sociabilidades, sobretudo porque é onde somos testados e testamos a masculinidade alheia, dos colegas de clube ou não. Evidente que a sociabilidade futebolística não está resumida a um discurso de violência simbólica e física masculina. O futebol é um campo muito rico de expressões populares e coletivas. Uma grande galáxia, repleta de sistemas de diversas escalas que expressam comunidades que se projetam a partir dos clubes. Mas, ainda que seja difícil e penoso, é preciso reconhecer que um dos combustíveis dessa “paixão”, para uma boa parte desses “sistemas”, tem como matéria-prima a necessidade de reafirmação constante da nossa – frágil – masculinidade.”.

– Uma história do torcer no presente: Elitização, racismo e heterossexismo no currículo de masculinidade dos torcedores de futebol.
capa do livro uma historia do torcer no presente elitizacao racismo e heterossexismo no curriculo de masculinidade dos torcedores de futebol
Ano: 2019.
Autor: Gustavo Andrada Bandeira.
Editora: Appris.
ISBN: 9788547330361.
Páginas: 283.
Sinopse: “É possível torcer de verdade pelo seu time de futebol sem insultar o adversário? Sem ofender a mãe dos outros? O que se faz no estádio potencializa atitudes que depois iremos repetir “lá fora”, ou “alivia” a vontade de sermos violentos no cotidiano? Com o auxílio da noção teórica de pedagogias das masculinidades, e tomando o ritual das partidas como um currículo que produz de modo simultâneo torcedores e homens, este livro oferta elementos preciosos para pensar essas questões. A análise toma como lócus as novas arenas de futebol do país, e os regramentos que acompanharam a Copa de 2014, discutindo-as em sintonia com a lógica de “modernização” do futebol.”.

– O outro lado da bola.
capa do livro o outro lado da bola
Ano: 2018.
Autores: Álvaro Campos, Alê Braga e Jean Diaz.
Editora: Record.
ISBN: 9788501104687.
Páginas: 216.
Sinopse: “Graphic Novel brasileira sobre um dos maiores tabus das arquibancadas: a homofobia. Do ilustrador de Mulher-Maravilha e Vampirella. Ao se declarar homossexual em um programa de TV depois do assassinato ― brutal e com motivações homofóbicas ― de um ex-namorado, Cris, jogador de futebol e ídolo de uma nação de torcedores fanáticos, vê sua vida pessoal e sua carreira saírem completamente de controle. Tem então de enfrentar a reação da diretoria e dos colegas de clube, a hesitação dos patrocinadores, a rejeição de grande parte da torcida e a crise familiar que se desencadeia a partir de sua declaração. A história de Cris é uma ficção, mas poderia acontecer de alguma forma, com o ídolo do seu time e talvez de uma seleção inesquecível. É aí que reside a força da narrativa de O outro lado da bola, de Álvaro Campos e Alê Braga, com ilustrações de Jean Diaz. Em ano de Copa do Mundo, é difícil virar cada página sem pensar: esse é o mundo em que ainda vivemos. Mas o relógio está correndo, e ainda dá para virar esse jogo. O futebol, afinal, é sempre o melhor pretexto para se discutir as coisas da vida.”.

– Homofobia: O esporte como templo da heteronormatividade.
capa do livro homofobia o esporte como templo da heteronormatividade
Ano: 2016.
Autora: Fernanda Lima Soares.
Editora: Novas Edições Acadêmicas.
ISBN: 9783330742529.
Páginas: 60.
Sinopse: “O esporte tem no mundo uma posição indiscutível de destaque pelas suas grandes contribuições e influências nas mais variadas sociedades e culturas. Seu caráter heteronormativo, fruto de uma cultura e de um longo processo histórico de valorização do ser masculino e de suas masculinidades no esporte, em detrimento das feminilidades, tem prevalecido tanto entre os praticantes da grande maioria das modalidades esportivas quanto entre os espectadores, tornando o ambiente esportivo um local de incontestável permissividade homofóbica e misógina. O objetivo desse estudo é compreender a ação dessa cultura majoritariamente excludente e repulsória, e a forma como essas reações são aceitas, afetando então os atores sociais envolvidos. Além disso, busca elucidar as práticas que alimentam e as práticas que questionam esse cenário discriminatório, através de revisão bibliográfica tradicional. sob o discurso de sociólogos, antropólogos, professores e atletas, além das representações midiáticas sobre o tema. Por fim, será observado o papel do professor de Educação Física na formação de seres críticos, que possivelmente contribuiria para a superação dos preconceitos de sexo e gênero no esporte, embora ainda exista um longo caminho a ser percorrido. Através do presente estudo, concluiu-se que o âmbito esportivo possuiu grandes princípios pautados na heteronormatividade, o que gera discriminação aos sujeitos que não se encaixam perfeitamente nos padrões de sexualidade e de gênero esperados, além disso, o potencial do professor de educação física em se tornar um desestabilizador dessa estrutura se tornou claro, mesmo nem sempre sendo utilizado.”.

– Impedimento: Machismo, racismo, homofobia e elitismo como opressões no futebol.
capa do livro impedimento machismo racismo homofobia e elitismo como opressoes no futebol
Ano: 2016.
Autor: Lucas Faraldo Knopf.
Editora: Edição do Autor.
Páginas: 133.
Sinopse: “Este livro-reportagem tem como objetivo abordar alguns fatores de opressão no campo futebolístico. Presentes na sociedade, comportamentos como machismo, racismo, homofobia e elitização são refletidos no futebol dentro das peculiaridades do esporte bretão. Como consequência de tais discriminações – por gênero, cor de pele, orientação sexual e classe social – o futebol deixa de se tornar “esporte do povo”, impedindo mulheres, negros, homossexuais, bissexuais, transexuais e pessoas menos afortunadas de se sentirem confortáveis em tal ambiente. O foco do livro-reportagem são histórias de pessoas oprimidas no futebol e de coletivos e instituições de discussão e combate a tais formas de opressão.”.

– Coligay: Tricolor e de todas as cores.
capa do livro coligay tricolor e de todas as cores
Ano: 2013.
Autor: Léo Gerchmann.
Editora: Libretos.
Páginas: 192.
Sinopse: “Léo Gerchmann conta com detalhes a saga de alegres heróis que tiveram o desplante de dessacralizar o templo até então restrito a ‘homens com H’, como se chamavam os valentões. ‘Coligay – Tricolor e de Todas As Cores’ ressalta o corajoso pioneirismo dos rapazes que desejavam apenas torcer para seu clube de coração, sem concessões à hipocrisia, mas acabaram subvertendo paradigmas. Passados quase 40 anos, homossexualidade ainda é um tabu no ambiente futebolístico. Mas, durante seus cinco anos de atividade, a Coligay mostrou, a cada jogo, que não há maior frescura do que o preconceito.”.

P.S.: Caso você tenha interesse em comprar alguma das obras aqui citadas, tenha alguma sugestão, reclamação, indicação ou interesse em mais informações, favor enviar um e-mail para:

literaturaefutebol@outlook.com.br

ou uma mensagem no WhatsApp para:

(71) 9 8760-5501 – Leo Lyra.

P.P.S.: Aproveito para ratificar que as sinopses foram escritas e disponibilizadas pelas editoras e/ou autores dos livros, não expressando necessariamente a minha opinião pessoal sobre a obra.

2 comentários em “Lista de livros sobre: Homofobia no futebol.

  1. Estou fazendo um trabalho na universidade(UFSB), e o professor me pediu um tema, escolhi homofobia no futebol e essa lista de livros me serviu bastante para referências no texto.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Que demais! Fico muito feliz que pude te ajudar! Não esquece de compartilhar nosso site com a galera! Abração

      Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close